Últimas publicações

Transporte automóvel do bebé: como? até que idade/altura?

Uma das questões que surge regularmente é sobre como efetuar o transporte automóvel de forma segura e de acordo com a lei em vigor, por isso deixamos aqui o tema explicado, de forma clara e simples.


Segundo a especialista em segurança rodoviária infantil Isabel Costa de Sousa, até aos 15 meses é obrigatório por lei que as crianças viagem de costas para o trânsito ("rear facing"). Os especialistas aconselham que se viaje de costas para o trânsito até aos 2 anos e meio, pelo menos, sendo o ideal, manter de costas até aos 4 anos, embora seja mais difícil por diferentes motivos.


Relativamente aos bebés recém-nascidos, terão de andar no ovinho (cadeira auto que inclua o grupo 0) até a cabeça ultrapassar o ovo ou o bebé exceder o peso para o qual o ovo foi concebido (10kgs no caso dos ovos grupo 0 e 13kgs para os ovos grupo 0+), posteriormente poderão passar para uma cadeira auto maior que, geralmente, dará até aos 4 anos e aproximadamente 1m05cm. Por norma, todas as cadeiras auto estão etiquetadas com as indicações de peso/altura máximos previstos para a mesma. 


Todas as cadeiras auto, para poderem circular sem sanções, têm de ser homologadas, ou seja, têm de ter determinadas certificações exigidas por lei. Na Europa, a norma de segurança mais recente é a R129/i-size, sendo considerada mais segura/exigente que a norma ECE R44/04. A norma ECE R44/04 apenas será permitida para transporte automóvel na União Europeia até Setembro de 2024.

Destacamos que temos disponível para a maioria dos modelos a opção do ovo Cosmo Avionaut, ovo grupo 0+ com a norma R129/i-size, sendo um ovo seguro, leve, prático e, connosco, ao mais baixo preço!


Em Portugal, a legislação determina que:

Artigo 55.º do Código da Estrada - Transporte de crianças em automóvel

1.      As crianças com menos de 12 anos de idade transportadas em automóveis equipados com cintos de segurança, desde que tenham altura inferior a 135 cm, devem ser seguras por sistema de retenção homologado e adaptado ao seu tamanho e peso.

2.      O transporte das crianças referidas no número anterior deve ser efetuado no banco da retaguarda, salvo nas seguintes situações:

a) Se a criança tiver idade inferior a 3 anos e o transporte se fizer utilizando sistema de retenção virado para a retaguarda, não podendo, neste caso, estar ativada a almofada de ar frontal no lugar do passageiro;

b) Se a criança tiver idade igual ou superior a 3 anos e o automóvel não dispuser de cintos de segurança no banco da retaguarda, ou não dispuser deste banco.

3.      Nos automóveis que não estejam equipados com cintos de segurança é proibido o transporte de crianças de idade inferior a 3 anos.

4.       As crianças com deficiência que apresentem condições graves de origem neuromotora, metabólica, degenerativa, congénita ou outra podem ser transportadas sem observância do disposto na parte final do n.º 1, desde que os assentos, cadeiras ou outros sistemas de retenção tenham em conta as suas necessidades específicas e sejam prescritos por médico da especialidade.

5.      Nos automóveis destinados ao transporte público de passageiros podem ser transportadas crianças sem observância do disposto nos números anteriores, desde que não o sejam nos bancos da frente.

6.      Quem infringir o disposto nos números anteriores é sancionado com coima de € 120 a € 600 por cada criança transportada indevidamente.

Publicado em: Dicas puericultura

Deixe um comentário